A mostra traz um diálogo entre a obra de artistas que se conectam pela atração pelo movimento e engenhosidade

Foto: Divulgação /Reprodução/Casa.com.br.

Dois nomes emblemáticos da história da arte brasileira e que integram o Acervo Sesc de Arte são tema de uma nova exposição no Sesc Avenida Paulista. Abraham Palatnik (1928-2020) e Mestre Molina (1917-1998) foram dois artistas conectados pelo apreço ao lúdico e pelo prazer da invenção. E a mostra inédita Oficina Molina — Palatnik, que estreou essa semana, traz um diálogo entre suas produções.

Um dos pioneiros da arte cinética no Brasil, Abraham Palatnik — que faleceu em maio deste ano, de Covid-19 — marcou a arte moderna no país ao inserir o movimento mecânico e luz em uma obra apresentada na primeira Bienal de São Paulo. Já Manuel Josette Molina era um inventor incansável e passou mais de 20 anos perambulando pelo Brasil. Só começou a produzir suas obras aos 52 anos de idade, produzindo bancadas — geringonças, como ele mesmo chamava — que hoje são algumas das mais importantes obras da tradição brasileira de bonecos animados.

“Representantes de vertentes artísticas tidas, de um lado, como popular e, de outro, como erudita, tanto Molina como Palatnik ocupam papel de destaque no Acervo Sesc de Arte. Se há patentes dessemelhanças entre seus processos de criação, percebe-se, todavia, que os dois artistas mobilizaram seus repertórios e universos culturais em prol de singulares sínteses moto-construtivas”, reflete Danilo Santos de Miranda, Diretor Regional do Sesc São Paulo.

“O encontro entre as geringonças de Molina e os objetos cinéticos de Palatnik revela surpreendentes relações. Valendo-se de recursos e vocabulários específicos, suas criações evidenciam que a atividade espaço-temporal de construtos plásticos é hábil em gerar efeitos sensíveis próprios à experiência estética. A exposição Oficina Molina-Palatnik propõe um diálogo aberto entre esses legados, reiterando a vocação propositiva das políticas colecionista, expositiva e educativa da instituição”, completa.

Conteúdo por . Leia a matéria completa.

Exposição Infinito Vão: 90 Anos de Arquitetura Brasileira inaugura no Sesc 24 de Maio

Projetos de 96 profissionais consagrados foram relacionados a elementos da cultura do país na mostra que vai até junho de 2021

Kengo Kuma assina o CLT Park Harumi, novo espaço cultural de Tóquio

O arquiteto elegeu a madeira mais uma vez como o elemento principal do projeto

Jockey Club de São Paulo abre seu canteiro de restauro para visitação

Os visitantes poderão conhecer as técnicas do restauro e ver os restauradores em ação em um dos maiores complexos de art déco do mundo