O tema foi debatido pela designer Maíra Fontenele, do Sebrae Nacional, e Marco Aurélio Pulcherio, fundador da Marco500

Foto de capa: Artesão José Garcia de São Gabriel da Cachoeira etnia Kuripako

Tanto Maíra Fontenele como Marco Aurélio Pulchério são profissionais devotados a promover o trabalho dos artesãos no Brasil. Ela atua há anos no Sebrae e foi analista do artesanato na instituição e coordenadora do CRAB, museu dedicado ao setor no Rio de Janeiro. Ele comanda a Marco500 desde 1994, empresa que comercializa produtos brasileiros autorais para o segmento da decoração. Ambos relatam as dificuldades que os profissionais estão enfrentando com o isolamento social e o que podemos fazer para ajudá-los a sobreviver de sua arte, um dos mais ricos patrimônios culturais do no nosso país. Veja abaixo duas campanhas confiáveis que você pode contribuir.

É hora de ajudar as mulheres indígenas do Alto Rio Negro

A AMARN, Associação das Mulheres Indígenas Artesãs do Alto Rio Negro, é formada por um total de 60 famílias. Mas a grande maioria das artesãs é de grupo de risco, estão ameaçadas pelo doença COVID-19. Nesse momento, não podem produzir suas peças artesanais que mantêm o sustento das famílias. A Zagaia, que incentiva as ações de economia criativa dessa entidade, solicita sua solidariedade. Estamos recebendo doações para adquirirmos cestas básicas para as famílias. Os interessados podem entrar em contato pelo e-mail: rozana@amazonzagaia.com.br. Abaixo, disponibilizamos a conta corrente da Associação Zagaia Amazônia para os depósitos espontâneos.
Providenciaremos as compras e as entregas para cada uma das famílias e também divulgaremos a Nota Fical da compra das cestas.

Agradecemos desde já por este ato de solidariedade!

Rozana Trilha

Presidente da Associação Zagaia Amazônia

Banco Bradesco:
Número do banco: 237
AG 3142 / CC 26585-3

CNPJ 10.189.868/0001-35

Associação Zagaia Amazônia

O povoado no sertão da Chapada do Araripe, PI, também precisa de ajuda.

Em tempos do Covid-19, as oportunidades de renda estão suspensas e a comunidade se volta ao isolamento, gerando vulnerabilidade e deixando todos em estado de alerta! Mesmo sem água encanada, Várzea Queimada (@varzeaqueimada) tem um povo guerreiro que resiste com muita sabedoria e muita prosa. Vamos contribuir!

Marcelo Rosenbaum

A conta da Associação das Mulheres Artesãs de Várzea Queimada é:

Banco Bradesco

Ag. 937 cc. 686093-1

CNPJ 15.184.142/0001-23

Favorecido: AMVQ

Seguindo os passos de Janete Costa

Expedição do Projeto Sertões registra legado da arquiteta pernambucana em documentário que também mostrará como usar a arte popular e o artesanato na decoração contemporânea

Renato Imbroisi: 40 anos de história com o artesanato brasileiro

Designer e tecelão, o carioca espalhou seu conhecimento a mais de 200 comunidades no Brasil e na África

Adélia Borges: “O verdadeiro designer é aquele que enxerga o espírito do seu tempo e expressa isso em seus projetos”

A curadora paulista traça um panorama sobre esse universo e conta de suas viagens e exposições para a divulgação do design e do artesanato brasileiros