Morar Mais Rio, prevista para outubro, terá recepção planejada para atender normas de saúde em tempos de coronavírus

Como serão os projetos dos espaços de convivência social a partir de agora? Com essa dúvida na cabeça, o designer Thiago Herrera antecipou sua ideia de ambiente pensado para garantir a proteção dos visitantes da mostra Morar Mais Rio. A recepção idealizada por ele propõe estrutura de metal com dois contêineres sobrepostos. Além de ser vazada em alguns pontos para garantir a circulação do ar, a estrutura será pintada interna e externamente com tinta bactericida, com fechamentos de vidro também antibacterianos, muito usados em hospitais por impedir a proliferação de microrganismos.

Medidas sanitárias que dispensam o toque das mãos também estão previstas, como acionamento automático de luzes, cortinas e toldos por comando de voz ou celular. O balcão da recepção – de pedra ônix iluminada por dentro – foi desenhado em forma de cubo, sem reentrâncias, para facilitar a higienização, contando ainda com proteção bactericida.

A Recepção Multiuso terá área de trabalho destinada a dois produtores de conteúdo por vez, dividida por vidro antibacteriano. A sustentabilidade também tem destaque: piso da área externa produzido com sobras de materiais reaproveitadas, telhado verde para proporcionar temperaturas amenas no segundo andar, além dos próprios contêineres.

As imagens da recepção estarão na abertura do tour virtual 360° da plataforma online da mostra, a ser lançada em 9 de junho, para que os profissionais da decoração percorram os 59 ambientes da casa, no Itanhangá, bairro no Rio de Janeiro. O Morar Mais Rio está previsto para acontecer de 1° de outubro a 15 de novembro.