Projeto de retrofit democratizou o paisagismo que antes era desfrutado apenas por usuários do Condomínio São Luiz, em São Paulo

 Fotos: Renato Navarro.

Nas últimas quatro décadas, ficaram inacessíveis ao público em geral os jardins e praças assinados por Roberto Burle Marx para o Condomínio São Luiz, em São Paulo. O edifício construído em 1984 e projetado pelo arquiteto carioca Marcello Fragelli passou recentemente por um retrofit comandado pelo escritório Perkins & Will que transformou a relação entre a construção e a cidade. 

Um dos pontos mais representativos do projeto foi derrubar os muros que antes cercavam o terreno, tornando públicos os jardins. A inconfundível assinatura de Burle Marx é percebida na escolha das plantas, que alternam entre frutíferas, bromélias e ornamentais, e no piso de mosaico português que guia os pedestres por entre o terreno.

 Fotos: Renato Navarro.

Para que a integração fosse funcional para o condomínio, foi preciso unificar o acesso em uma única recepção, com a criação de um hall central que distribui as passagens para as quatro torres de escritórios. A nova entrada é formada por uma caixa de frames metálicos e divisórias em vidro transparente, de forma a integrar o paisagismo e interferir o mínimo possível no design original. Além disso, a estrutura foi construída de maneira elevada, para preservar as pedras portuguesas presentes no projeto de Burle Marx.

Além dos jardins, também ficaram acessíveis ao público em geral infraestruturas já existentes no condomínio, como restaurante e cafés.  

Lacaton & Vassal vencem o Pritzker 2021

A dupla formada por Anne Lacaton e Jean-Philippe Vassal arrematou o prêmio deste ano por suas obras que refletem “o espírito democrático da arquitetura”

Apartamento em prédio histórico de Praga mescla os estilos vintage e contemporâneo

A construção assinada pelo escritório americano Abramson Architects se valeu do terreno íngreme e paisagem privilegiada

Mulheres arquitetas que fizeram história

Elas enfrentaram discriminação e por vezes tiveram seus créditos roubados, mas pavimentaram o caminho para muitas jovens arquitetas