Reunimos as apostas e paletas apresentadas pela Pantone, Coral, Eucatex, Suvinil e Sherwin-Williams para o próximo ano

Após um ano turbulento e cheio de mudanças como 2020, o que mais precisamos é coragem, renovação, equilíbrio e esperança. Pelo menos é isso que indicam as pesquisas de tendências das principais marcas de cores e tintas, que pesquisam comportamentos e os traduzem nos tons e paletas que devem colorir o ano seguinte. Reunimos aqui as apostas da Pantone – apresentadas na última semana -, Coral, Eucatex, Sherwin-Williams e Suvinil para 2021. 

Pantone

A marca global anunciou na última quarta (9) suas apostas para o próximo ano. Assim como em 2016, foram eleitas duas cores complementares, o 17-5104 Ultimate Gray, um cinza emblemático, e o 13-0647 Illuminating, um amarelo brilhante. A ideia é que a força e alegria do amarelo se complemente à segurança e estabilidade do cinza. A empresa ainda apresentou cinco paletas com os tons: Aviary, um grupo de cores emblemáticas e alegres inspirado na plumagem dos pássaros; Enlightenment, conjunto mais suave, com cinza, lilás e rosa claros; Intrigue, com uma fusão de influências e tons terrosos e vibrantes; Orbital, inspirado no espaço sideral, com tons brilhantes; e Sun and Shadow, com terrosos da natureza. 

Coral

O terroso Pedra Esculpida foi o eleito pela marca, por meio do ColourFutures, um estudo global promovido pela AkzoNobel que investiga comportamentos, para 2021. A partir desta pesquisa, a empresa de tintas apresentou ainda quatro paletas: Cores expressivas, para ambientes cheios de personalidade; Cores para unir, a partir da tendência da solidariedade, potencializada na pandemia, que se traduziu em terrosos, neutros e suaves; Cores atemporais, como amarelos, ocres e neutros, tem tudo a ver com valorizar o passado e buscar relevância para o futuro; e Cores do planeta, com tons que remetem ao mar, céu, grama, árvores e ao solo. 

Eucatex

A empresa também apostou em um amarelo para o próximo ano, o Manteiga de Cacau. A cor foi resultado de um estudo desenvolvido em parceria com a consultoria Tendere e rendeu também quatro paletas para diferentes perfis comportamentais. Tradição fragmentada traz um conjunto baseado na desconstrução das maneiras em que são pensadas a moda e o design; Nômade Natural, baseada nas formas da natureza, das florestas de eucalipto da Austrália ao semiárido brasileiro; Um romance com Kurt, na qual Kurt Cobain e seu estilo grunge são inspiração; e Mix étnico e majestoso, com cores vivas e uma profusão de interessantes contrastes. 

Sherwin-Williams

O estudo de tendência da marca resultou em uma vasta coleção, composta por quarenta tons divididos em quatro paletas, uma para cada perfil de consumidor. Santuário é alinhada ao design escandinavo, ideal para ambientes onde menos é mais; Encontro tem como base as heranças e histórias por trás delas e é voltada para espaços com materiais naturais; Continuidade, pensada para ambientes cotidianos, com brancos, grafites e toques de cores; e Fusão, que tem como foco a expressão criativa por meio do uso das cores. 

Suvinil

O pôr-do-sol foi a inspiração para o rosa Meia-Luz, eleito tom de 2021 pela marca. O estudo Suvinil Revela apontou ainda três paletas, com 38 tons, que traduzem diferentes comportamentos. Resgate propõe uma busca pelo passado, comportamento evidenciado em momentos de crise como o que estamos vivendo; Consciência propõe repensar o consumo e buscar um novo minimalismo; e Conexão sugere um olhar otimista sobre a tecnologia e como a presença ativa no ambiente digital pode ajudar a conectar pessoas ao redor do mundo.

Como as cores influenciam positivamente no nosso dia

Durante a pandemia, pudemos experimentar uma relação mais próxima com as cores e essa tendência deve permanecer

Sala da casa de Fernando Brandão em Xangai entre as mais bonitas do mundo

Publicado pela editora Rizzoli, o livro The most beautiful rooms in the world apresenta cem projetos que foram destaque na Architectural Digest de diferentes países

Medo de usar cores na casa? Quem tem?

Experts no assunto falam sobre os tabus e as vantagens de colorir os espaços