Localizada em uma reserva natural em Waterberg, a construção se encaixou perfeitamente entre as árvores que já existiam no terreno

Os arquitetos fizeram um mapeamento a laser em todo o local para poder desenhar a casa sem que nenhuma árvore fosse prejudicada na construção. | Fotos: Frankie Pappas e ©Dook+©Visi.

Uma casa que desaparecesse na paisagem. Era esse o desejo de um casal de idosos apaixonado pela savana ao contratar o coletivo de arquitetura Frankie Pappas. O projeto, localizado na reserva natural da região montanhosa de Waterberg, na África do Sul, precisou se adaptar ao seu entorno de maneira que o pedido dos clientes fosse atendido e a natureza totalmente preservada.

O conceito do projeto é resumido pelo coletivo na seguinte frase: “nunca podemos dividir arquitetura, paisagem e jardinagem: eles são um só”. | Fotos: Frankie Pappas e ©Dook+©Visi.

A solução encontrada pelos profissionais para construir a casa sem que nenhuma árvore fosse derrubada foi projetá-la com apenas 3,3 metros de largura. O edifício longo e estreito faz uma espécie de ponte sobre a paisagem da floresta e o penhasco de arenito nas imediações.

Tijolo bruto, selecionado para combinar com o arenito desgastado do local, madeira cultivada de maneira sustentável, alumínio e vidro foram os principais materiais utilizados na construção. A sustentabilidade, aliás, é um ponto importante no projeto: a arquitetura foi pensada especialmente para gerar conforto térmico e demandar o mínimo de energia, gerada por meio de 16 m² de painéis solares.

 A ambientação rústica, com móveis em madeira e grandes janelas que trazem a natureza para o interior, evidencia os tijolos brutos e placas de madeira utilizados na arquitetura.  | Fotos: Frankie Pappas e ©Dook+©Visi.

No primeiro andar ficam localizados o pátio, um salão, a sala de jantar, cozinha e copa de fazenda, um deque, piscina e uma lareira. Já no térreo há mais pátios, um escritório, biblioteca e uma adega projetada especialmente para a cura de carnes, armazenamento de alimentos e envelhecimento de vinhos.

Casa histórica revitalizada em Praga

Construção do período da primeira república do país foi reformada pelo escritório Mjölk Architekti

Casa de linhas retas em pedra natural e ferro no Equador

Com influência moderna, projeto de Jannina Cabral privilegia a integração com a natureza

Casa em concreto, pedra e madeira na Índia

Arquitetura inspirada no jogo Jenga garantiu que a vista para os Gates Ocidentais, Patrimônio Mundial pela UNESCO, ficasse desimpedida, tornando-a a grande atração do projeto