Além de ser uma alternativa sustentável, o método construtivo reduz o tempo de obra e permite todo tipo de personalização

Espaço Hygge, criado pelo escritório Lez Arquitetura para o projeto Janelas CASACOR, edição Brasília. | Fotos: Júlia Tótoli / Reprodução/Casa.com.br

Usar os contêineres descartados pelo comércio marítimo para fazer casas, hospedagens ou estabelecimentos comerciais é uma tendência na arquitetura e no design de interiores que veio para ficar. Além de criar um visual estiloso, esse método construtivo é mais sustentável e muito mais prático, do ponto de vista da execução da obra. “A construção com contêineres diminui a produção de entulho e, com isso, temos menos descarte de materiais. Também é preciso menos mão de obra e, com uma boa programação, é possível ter a data certa de finalização, o que impacta nos custos finais do projeto”, explica Marcos Bueno, arquiteto CEO da Expo Construção Offsite.

Apesar de ainda ocupar uma faixa pequena do mercado da construção civil no país, esse método tem crescido e atraído o interesse de quem vai construir. “O modelo já existe lá fora há algumas décadas. Mas, aqui no Brasil, por enquanto, é primitivo e, talvez, o mercado nacional demore um pouco para assimilar essa ideia. Apesar disso, tenho certeza de que, assim que notarem que o uso dos contêineres na construção é amplamente vantajoso — em termos de produtividade, prazo de execução, custo e sustentabilidade —, entraremos em um caminho sem volta. E para melhor!”, afirma Pedro Carvalhal, sócio-fundador da Bangalou, empresa especializada na construção com contêineres.

Conteúdo por . Leia a matéria completa.

Contêineres conquistam espaço em projetos pelo mundo

Usados no transporte de cargas, eles ganham relevância na arquitetura ao abrigarem escritórios, hotéis, lojas, mostra de decoração e até universidade

O paisagismo no pós-pandemia

O isolamento social evidenciou a importância de áreas verdes nas residências e isso deve influenciar nos futuros empreendimentos

London Design Festival 2020: os destaques do evento

O badalado festival acontece este ano de forma híbrida, mesclando físico e virtual, até 20 de setembro